quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Venceu o menos pior


Na semi final entre Botafogo e Fluminense ganhou o time mais arrumado, e compacto. No entanto, muito covarde.
Se fosse meus tempos em que jogava futebol em Valença-RJ, nosso bom time do "Rola Pinga", como era denominado nos campeonatos, já teria feito um queijo Suíço, esburacando a fraca defesa do Bota. Sorte dos alvinegros, que o saudoso time de Valença com Xica Porca da Passagem no meio, e Betinho Capoteiro no ataque, já está aposentado.

Mas voltando a dura realidade deste carioca, que time mais feio esse do Fluminense.

Jogadores tão eficientes como Conca, Leandro Amaral, Leandro, não estão rendendo o esperado, e o Thiago Neves ainda é de longe o que brilhou ano passado.
Resultado, muita desorganização e pouco futebol.
O segundo tempo da semifinal foi vergonhoso. Todos os jogadores do Botafogo atrás da linha do meio de campo, e os do Flu, sem saber o que fazer com a bola, com lançamentos sem direção, esperando que o sobrenatural de almeida, empurre parao gol. Resultado, 1 x 0 para inoperância x a ineficiência.

Dá medo de imaginar a final entre Botafogo e Resende, dois times que só jogam no contra ataque, será uma eterna briga no meio campo. É claro que a estrela solitária tomará a atitude, até por ser ao menos na teoria, o time grande em questão.

Chegamos ao final da Taça Guanabara, e o torcedor ainda não viu futebol. Isso daria até uma ação na justiça, de propaganda enganosa. Pois quando um torcedor paga caro no ingresso ele quer ver futebol, e não as peladas dos meus tempos de jogador em Valença.

Crédito: Julio César Guimarães - Lance!



segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Folia no Fla Flu


Após a derrota para o Resende no último sábado, pela semifinal da Taça Guanabara, o elenco do Flamengo ficou liberado para curtir o carnaval, já que só volta a jogar daqui a dez dias, pela Copa do Brasil.

Dai fica a pergunta: Será que o carnaval do Fla seria um baile de máscaras? Se for o caso, recomendo a do Vampeta, afinal o "finge que paga, que eu finjo que jogo", ficou muito evidente neste primeiro turno do Fla.

Completando a folia, carnaval, brincadeira, está esse caso mal resolvido do Fred e o Fluminense.
Hoje vou, amanhã não sei, hoje ele ta no Flu, amanhã não esta mais. Olha, essa novela ta mais chata do que as novelas mexicanas do Silvio Santos.

Deixa ai mesmo, o Everton Santos, o Maicon, Alan, Leandro Amaral, e o "hidrante" do Roger, por que de atacante fanfarrão o Flu já esta cheio.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Zebra 3 x 1 Bloco dos Sem Grana



A vitória do Resende hoje sobre o Flamengo por 3 x 1, veio reafirmar duas coisas: a primeira é que o campeonato está com um nível muito baixo, os jogos já eram ruins, e o de hoje não foi diferente. O Resende composto de um time limitado, mas bem arrumado, venceu até com facilidade o bloco dos sem grana do Fla.

A segunda é que a imparcialidade da mídia é terrível!
Na locução da Rádio Globo, só faltou os comentaristas chorarem após a derrota do Fla. Era um tal de "ainda dá Mengão", "acredita galera", pensei estar ouvindo o jogo pelo site do Fla. Ta certo, a marca "Flamengo" é rentável, mas fazer esse carnaval todo pro time é desrespeito com os outros torcedores.

Mas tirando as coisinhas do dia-a-dia......para a região Sul Fluminense é de extrema importância essa vaga na final, ainda mais derrotando o invicto rubro negro.

O Resende está no ano de seu centenário, e ninguém da mídia comentava, (até por que a assessoria de imprensa do time de Resende é péssima).

É bom ver novamente um time da região no centro das atenções. O fato curioso fica por conta do ancião atacante Viola. Enquanto o time estava mal das pernas ele vivia machucado, não é que agora ele melhorou, e já queria jogar a semifinal?! Ahhh vai embora....



Crédito da foto: Júlio César Guimarães, Jornal Lance!

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Vou assistir assim


Mais uma vez o nosso querido cariocão passará por testes de credibilidade no tapetão.

Na última quinta-feira, o Vasco perdeu seis pontos no julgamento realizado no TJD.
Os auditores do tribunal consideraram irregular a escalação do meia Jéferson na estréia do time no Carioca, contra o Americano, no dia 24 de janeiro. Entretanto, segunda-feira o gigante da colina poderá reaver os pontos perdidos, já que entrará com um efeito suspensivo no Tribunal de Justiça Desportiva. Caso não obtenha sucesso, ainda poderá tentar o recurso do caso julgado.

O fato é; de que valerá os jogos deste fim de semana?

Qual é a graça para o torcedor acompanhar os jogos, ver a suposta classificação, se já no outro dia poderá mudar tudo? As duas semifinais serão afetadas.
Além disso, caso seja mantida a perda dos pontos, o Vasco poderá recorrer STJD, o que acarretaria na paralisação do campeonato, já que as semis seriam realizadas no fim de semana, e os prazos para julgamentos são demorados. (como toda justiça no Brasil).

Então, sugiro aos torcedores guardarem a cervejinha para segunda e terça-feira, e assistam aos julgamentos do caso Jéferson os invés dos jogos. A TV poderia transmitir o julgamento, e quem sabe colocar o Cléber Machado para narrar.
Já no domingo, a 'Federeção' de Futebol do Rio poderia comprar o horário da TV e colocar uma faixa preta inteira na tela das 16 ás 18hs, "desculpe-nos pelos transtornos, voltaremos em breve".

Espero que essa época de carnaval não transforme nosso campeonato em uma folia.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Especial Volta Redonda 33 anos

O Planeta Bola abre espaço para fazer uma justa homenagem ao Volta Redonda Futebol Clube, pelos seus 33 anos de existência.

O clube é um dos caçulas de nossa região se comparado aos centenários Barra Mansa e Resende.

Entretanto, entre suas poucos mais três décadas de vida, existe uma história vitoriosa que o coloca em destaque não só entre os limites do estado, mas com uma excelente projeção nacional.

A fundação do Volta Redonda Futebol Clube ocorreu numa tarde de segunda-feira, no dia 9 de Fevereiro de 1976, na sala de reunião da Federação Carioca de Futebol, com a presença das diretorias do Clube de Regatas Flamengo de Volta Redonda (representante da cidade da época), da Associação Atlética Comercial e de representantes da prefeitura do município.

A foto acima é uma relíquia para a história da cidade e do futebol, se refere a reunião de fundação do Volta Redonda, com a presença do presidente de Federação Carioca de Futebol, Octávio Pinto Guimarães, Presidente de Confederação Brasileira de Desportos, Heleno Nunes e o prefeito Nelson Gonçalves. (da esquerda para direita). Foto cedida do arquivo pessoal de Ronald Jarbas, um dos fundadores do time.

Logo depois de ser criado, o Voltaço já viveu momentos de euforia. O dia 1° de maio de 1976, dia do Trabalhador, foi uma grande marco para a cidade, que se tornou centro das comemorações no país. E o então presidente da República, general Ernesto Geisel, visitou a cidade especialmente para a inauguração do Alto-Forno 3 da CSN.


Neste dia foi disputado um jogo comemorativo entre o Voltaço e o Flamengo, que contou com a ilustre presença de Zico (foto). Esta partida também foi marcada pelo maior público registrado na história do Estádio Raulino de Oliveira: 30.383 pessoas contabilizadas no borderô do jogo.

Entre fatos marcantes gravados na história do clube, está a espectacular campanha no Campeonato Carioca de 2005, quando foi campeão da Taça Guanabara e vice do carioca.
Em 2006, novamente realizou uma bela campanha, desta vez na Copa do Brasil, ficando entre os oito melhores time do país.
Desde a reconstrução do Estádio Raulino de Oliveira, agora chamado de Estádio da Cidadania, o Voltaço ganha destaque na imprensa nacional, demonstrando que com um bom planejamento, o futebol do interior pode medir forças com os grandes clubes do Brasil.

Sua maior invencibilidade foi de 36 partidas em seu estádio. A maior série invicta da história do clube começou na derrota para o Botafogo por 2 x 1, na reinauguração do estádio, em 17 Abril de 2004 e terminou com o mesmo Botafogo, desta vez na última partida da fase de classificação da Taça Guanabara, em 23 de Março de 2005.

Títulos do Volta Redonda:

Nacionais – Vice Campeonato Brasileiro Série C: 1995
Estaduais – Vice Campeonato Carioca: 2005
Taça Guanabara: 2005
Campeonato Carioca 2 Divisão: 3 vezes ( 1987, 1990, 2004)
Copa Rio: 4 vezes ( 1994, 1995, 1999, 2007)
Outras Conquistas: Torneio incentivo 1979
Torneio José Lemos 1979
Campeonato do Interior: 3 vezes ( 1994, 1995, 1998)
Copa Finta Internacional 2005
Ilustração: Ata de fundação do Volta Redonda Futebol Clube

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Parabéns, mas sem festa

Na véspera de comemorar seus 33 anos, Voltaço leva gol aos 44 do 2°T e perde diante de sua torcida. Aniversário do tricolor de aço é nesta segunda, dia 09 de fevereiro.
Mais uma vez o Voltaço desperdiça preciosos pontos jogando no Raulino de Oliveira.
Na noite chuvosa deste domingo o time perdeu para o Friburguense por 3 a 2, é a terceira derrota em cinco rodadas, e passa a ficar em situação delicada, próximo ao rebaixamento.
O time da cidade do aço está em penúltimo lugar na classificação do grupo B, somando apenas 4 pontos, sendo ultrapassado justamente pelo Frisão, que tem 5.
Sempre atrás de placar, desde aos cinco do primeiro tempo, não restou outra opção ao Voltaço senão ir a frente. Mas nos momentos em que estava com melhor volume de jogo, acabou tomando gols que desestabilizaram a equipe. O último, em um contra ataque do time da região serrana, no finzinho do jogo, Thiago Santos marcou e garantiu a primeira vitória do Friburguense.
Fernandão foi o destaque do time do Sul Fluminense, marcando dois gols, um deles numa bela finalização de voleio.
Na próxima rodada, o Voltaço enfrenta o Bangu que ainda não venceu, quarta-feira, ás 16h. Enquanto o Friburguense recebe o Botafogo, na quinta, ás 21:30min.

Vida e gols após aos 40


Existe um jargão que diz que a vida começa aos 40.

Bem, no caso do Flamengo podemos até considerar como verdadeiro, já que as vitórias vem sendo construídas após aos 40 minutos do segundo tempo. Jogando em Volta Redonda, o fato já havia acontecido duas vezes, contra Bangu e Voltaço. Dessa vez a vítima do sprint final rubro negro foi o Macaé, que até obteve um bom volume de jogo, mas não resistiu a blitz do Fla no final.


Com a vitória de 2 à 1 sobre o bem armado time do Macaé, o Fla atinge os 15 pontos, mantém os 100% de aproveitamento e garante uma das vagas para as semi finais.

O destaque positivo da partida vai para Zé Roberto que esteve presente em todos os setores do campo, inclusive marcando o gol da vitória, aos 41 do 2° tempo.
Outro destaque foi o Leo Moura, que foi homenageado antes do início da partida com uma camisa com o número 200. O lateral completou na última quarta feira, 200 jogos com a camisa do Fla.

Já o atacante Obina, esteve em mais uma péssima apresentação. Nada dava certo pro lado do xodó da torcida, que ainda não marcou esse ano. Aliais, até marcou duas vezes, na partida contra o Bangu, de bicicleta e neste último contra o Macaé, mas ambos foram anulados por irregularidades. Já são cinco jogos de jejum.

O Fla segue firme na liderança do grupo B, e na próxima rodada, quarta feira, enfrenta o Boavista no Maracanã. O time terá três desfalques, Willians e Ibson receberam o terceiro cartão amarelo, e Juan continua fora devido a uma contusão ainda na segunda rodada.
O jogo será transmitido pela Rede Globo e pela Rede Bandeirantes, ás 22h.


Crédito da foto: Ernesto Carriço - Agência O DIA.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Curtinha

Um fato no mínimo curioso ocorreu na vitória do Vasco sobre o Resende, no Raulino, na última quarta.
No começo do segundo tempo, a Torcida Resendense começou a cantar para os vascaínos presentes, “ão, ão, ão, segunda divisão”.
Ta, tudo bem, entendi!

Mas o canto não faria um pouco mais de sentido se o Resende disputasse alguma divisão?!?

Como diz o velho ditado, é o sujo falando do mal lavado....

Acidente de percurso ou incompetência em curso?



As derrotas de Fluminense e Botafogo para Duque de Caxias e Voltaço, respectivamente, só reforçam a idéia de que o Campeonato Carioca é a pré temporada dos quatro grandes.

Botafogo, Fluminense e Vasco, sofreram muito com suas profundas transformações no elenco, só o Flamengo manteve praticamente todo o time titular do ano passado, e por esse motivo, mesmo aos trancos e barrancos, continua 100%.

Já os times de pequeno porte, começaram a treinar com a base em novembro, dezembro, quando os grandes ainda estão em época de "desmanche" ao final do Brasileirão.

Se as diretorias levassem o campeonato estadual a sério, fariam um planejamento mais amplo, haveria jogos com o mínimo de qualidade e os os jogadores de times grandes teriam pernas no segundo tempo.

O que aconteceu na derrota do Fluminense por 3 x 2 para o Caxias, foi lamentável.
Primeiro tempo o goleiro do Flu, FH, nem precisava estar em campo, pois não foi incomodado. Flu 2 a 0. A partir dos 20 min da segunda etapa, as pernas, fôlego e até mesmo vergonha do Flu acabaram, terminando em uma derrota patética pela forma que se deu.
Por isso não considero o resultado uma "Zebra", como dizem, ou acidente de percurso.
Na verdade é simples e óbvio, planejamento x treinamento = Resultado.

Já a derrota também de virada por 2 a 1 do Glorioso para o Voltaço no Engenhão, bem, todos sabem que tem coisas, que só acontecem com o Botafogo...

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Vasco vence Resende de virada


Em um jogo bem movimentado no Estádio da Cidadania, o Vasco venceu de virada o Resende por 3 x 1, virou líder do Grupo A com nove pontos e vai embalado para o clássico de domingo, contra o Flu. Já o time do Sul Fluminense, tem chances remotas de se classificar para as semifinais, após a segunda derrota consecutiva. O time busca a recuperação contra o Duque de Caxias, jogo realizado domingo, no Estádio do Trabalhador.


Para quem pode acompanhar o bom jogo entre Resende e Vasco na noite de ontem, viu dois tempos distintos. Na primeira etapa o time de Resende apresentou um bom futebol, com saídas rápidas para o ataque, dando trabalho a zaga vascaína. Enquanto isso, o gigante a colina apenas assistia o jogo, demonstrando sentir muita falta do meia Carlos Alberto, que não jogou suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Logo no início da partida, Bruno Meneguel recebeu bola na entrada da área e chutou para excelente defesa do goleiro Thiago. Seguindo na pressão o Resende abriu o placar aos 18, o zagueiro Leandro cobrou falta de muito longe, a bola desviou na barreira entrando no ângulo do goleiro vascaíno. E o time Resendense quase ampliou na sequência, Taercio pegou da entrada da área, carimbando a trave de Thiago.

O lance acordou a equipe cruzmaltina que começou a explorar as laterais do campo, com excessivos cruzamentos. Porém, aos 42, em uma dessas investidas, o volante Nilton subiu sozinho e cabeceou para o fundo das redes, deixando tudo igual ainda no final da primeira etapa.

Só deu Vasco

O segundo tempo começou como terminou o primeiro, com o Vasco na pressão. Rodrigo Pimpão acertou a trave logo no reinicio de jogo, a torcida do Vasco antes silenciosa acordou e passou a jogar junto com o time. E a cada falta próxima a entrada da área a torcida pedia a presença do goleiro Thiago. E a virada cruzmaltina veio justamente com Pimpão e Thiago. Aos 25, o árbitro Felipe Fomes da Silva, marcou um pênalti discutível no atacante, o goleiro artilheiro cobrou e botou o Vasco na frente, 2 á 1.

A partir dai a partida começou a se definir. O Resende teve dois jogadores expulsos, Naílton e Breno. Sem forças para reagir o time foi deixando muitos espaços em campo, Faioli e Élton que entraram no segundo tempo pelo Vasco, aproveitaram bem a diferença numérica em campo. Aos 32 o novo xodó, Pimpão, recebeu passe de Faioli e completou para o gol, sacramentando a terceira vitória seguida do gigante da colina.

FICHA TÉCNICA:RESENDE 1 X 3 VASCO

Estádio: Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ) 4/2/2009 - 22h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)Auxiliares: Eduardo de Souza Couto (RJ) e Flavio Manoel da Silva (RJ)

Renda/público: R$ 67.470,00 / 4.786 pagantes (5.522 presentes)

Cartões amarelos: Fábio Azevedo, Sousa, Breno, Naílton e Leandro (RES); Amaral, Jéferson e Titi (VAS) Cartões vermelhos: Breno, 27'/2ºT e Naílton, 34'/2ºT

GOLS: Leandro, 18'/1ºT (1-0), Nilton, 42'/1ºT (1-1), Tiago, 25'/2ºT (1-2) e Pimpão, 32'/2ºT (1-3)

RESENDE: Cleber, Leandro, Nailton e Breno; Taercio, Marcio Gomes, Fred (Roberto, 34'/2ºT), Fabio Azevedo (Sousa, 42'/1ºT), Léo (Vinícius, 19'/2ºT) e Felipinho; Bruno Meneghel - Técnico: Antônio Carlos Roy.

VASCO: Tiago, Paulo Sérgio, Fernando, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Jéferson (Faioli, 18'/2ºT) e Fernandinho (Élton, intervalo); Alex Teixeira (Fernando Galhardo, 35'/2ºT) e Rodrigo Pimpão - Técnico: Dorival Júnior.


video

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Dois Toques


A sofrida vitória do Flamengo de 1 a 0 sobre o Voltaço no último domingo só veio reafirmar duas questões:

A primeira, é que o time da cidade do aço com seu elenco limitado, não terá grandes ambições nesta edição do Carioca.

O principal objetivo do Voltaço é se manter a frente dos outros clubes considerados pequenos e assim conquistar uma das vagas para a série D do Brasileirão. Dessa forma o clube manteria alguma atividade oficial no segundo semestre. Mas após a terceira rodada, tendo realizados dois jogos em casa e apenas um ponto conquistado, essa realidade vai ficando mais distante.


A segunda questão e cada vez mais evidente desde o ano passado é que o meio campo rubro negro sofre um problema crônico de criatividade, dependendo exclusivamente de seus bons laterias, Leo Moura e Juan, ou raríssimos lampejos de Ibson e Kléberson.
Com a estréia de Zé Roberto na próxima rodada, esse problema tende a ser amenizado.
A ligação entre meio e ataque certamente ganhará mais velocidade, veremos um Fla mais articulado, com opções de jogadas.

O que fica é a vontade de ver ambos os times demostrarem um melhor futebol.
O torcedor, principalmente que paga o ingresso, agradece!


terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Na vontade......

Conversa entre dois torcedores rubro negros no Raulino de Oliveira, durante a partida entre Voltaço x Flamengo.

- Cara, onde você conseguiu essa agua??
Te dou, cinco, dez, quinze reais?? quanto você quer???
O outro torcedor responde:
- Pô mano, nem rola. Fiquei 25 minutos na fila pra conseguir comprar....

Ao que se sabe, foi mudada a administração da cantina do estádio para este ano. Mas problemas antigos permanecem. Por algumas cantinas que passei, só havia uma atendente para uma fila gigantesca. Além disso, foram vistos raros vendedores circulando entre a torcida, e mesmo assim vendiam somente amendoins e pipocas.
Qual foi a ideia?? Deixar os mais de 18 mil presentes com sede mesmo, ou só uma pesquisa para testar a paciência do torcedor?

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Vitória na Raça

Fla joga mal, mas consegue vitória no fim. Resultado mantém a equipe com 100 % de aproveitamento.

Foi sofrido do jeito que o torcedor rubro negro esta acostumado, mas o Flamengo venceu o Bangu por 2 x 1 ontem a tarde no estádio Raulino de Oliveira em Volta Redonda.
Com o resultado a equipe rubro negra segue na liderança do grupo B ao lado do Botafogo com 6 pontos. Já o Bangu segue na lanterna sem pontuar na competição.
O jogo nem de longe lembrava os belos clássicos que as equipes protagonizaram no passado. A partida começou com um Fla desinteressado, jogando em ritmo de treino diante da fragilidade da equipe de Moça Bonita. O time da gávea pouco chegava ao gol do goleiro Diogo. Até que aos 27 do primeiro tempo num lance polêmico, o arbitro Djalma Beltrani assinalou o pênalti de Uilian em cima do Juan. Obina com paradinha chutou na trave desperdiçando a chance da equipe abrir o placar. A partir daí o que se viu foi um Fla desorganizado, com o meio campo sem criatividade.
No segundo tempo o panorama do jogo foi outro. Depois de bobeada da zaga rubro negra Rafel Soleiro abriu o placar para o time Banguense. O gol deixou os jogadores do Fla nervosos que passou a pressionar mais. Aos 27 minutos Ibson acertou um belo chute no travessão.
Quando tudo parecia perdido, Marcelinho Paraíba, personagem da semana ao reclamar de salários atrasados mudou o panorama do jogo. O meia entrou no lugar do apagado Everton e mudou o comportamento do meio campo rubro negro. Aos 40 minutos em mais um lance duvidoso, o árbitro marcou pênalti em Max. Com categoria Marcelinho empatou o a partida.
O rubro negro foi com tudo para cima do Bangu e com o empate quase consumado, aos 45 em um escanteio cobrado por Marcelinho Paraíba, Ronaldo Angelim subiu mais alto que a zaga do Bangu e fez o gol da virada, flamengo 2 x 1. O Bangu ainda teve um gol mal anulado aos 47. Final de jogo, flamengo 2 x 1 e a certeza de que tem que melhorar muito para conseguir o tri carioca.
Matéria publicada por Renan Rodrigues.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Voltaço vacila e só empata


Gol aos 44 do segundo tempo tirou o que seria a primeira vitória do time no carioca 2009.


Voltaço e Boavista se enfrentaram na tarde desta quarta (28/01), no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, a partida foi valida pela 2ª rodada da taça Guanabara, grupo B.
O jogo começou quente com o Boavista procurando o ataque desde o início, a equipe dominava o jogo até a metade da etapa inicial, quando o meia Bruno Moreno levou o segundo cartão amarelo e deixou a equipe de Bacaxá com menos um meia de criação.
A partir daí o Voltaço cresceu no jogo e depois de carimbar a trave adversária numa falta bem batida pelo meia Fabrício Carvalho, o time da cidade do aço abriu o placar aos 29 com o meia Allan com uma bomba disparada de muito longe, no ângulo direito do goleiro, que se esticou todo mais nada pode fazer. Com vantagem numérica em campo e no placar, o Voltaço poderia ter ampliado, mas desperdiçava diversas chances com o atacante Fernadão.


Segundo Tempo


Para a etapa final o Boavista fez duas modificações, entraram o jovem Felipe Adão e Cocito, no lugar de Roberto Santos e Leandro Cruz, respectivamente. E a mexida no time logo surtiu efeito, Felipe Adão comandava as investidas do time ao ataque, dando trabalho a defesa do Voltaço. Mas aos 15 do segundo tempo, lamentavelmente mais um erro da arbitragem neste início de campeonato compromete o resultado da partida. Em um rápido contra ataque do Voltaço pela direita, Laércio recebe um cruzamento na área e toca na saída do goleiro, e equivocadamente o auxiliar assinala impedimento.
O jogo passou a ficou truncado, com a bola muito presa pelo meio, mas o time do Boavista era mais perigoso, e assustou aos 26, quando Felipe Adão carimbou a trave de Edinho. O Voltaço passou então a se defendia com chutões para todos os lados, tentando assegurar os três pontos. Junior Baiano ao seu melhor estilo, tratava de se livrava da bola a cada subida do Boavista. De tanto ser pressionado o Voltaço acabou cedendo o empate no final do jogo. Aos 44 do segundo tempo. Têti, recebeu belo lançamento de Felipe Adão, invadiu a área e tocou por cobertura na saída do goleiro Edinho.
Voltaço e Boavista marcaram seu primeiro ponto na tabela, mas ficam em situações desconfortáveis na Taça Guanabara. Na próxima rodada o boavista vai até Nova Friburgo, enfrentar o Friburguense, já o Voltaço recebe o Flamengo em Volta Redonda, ambas partidas serão realizadas no domingo.

FICHA TÉCNICA:VOLTA REDONDA 1 X 1 BOAVISTA

Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta RedondaData: 28/01/2009 16hs

Árbitro: Pathrice Wallace Correa MaiaAuxiliares: Flávio Manoel da Silva e Michael CorreiaCartões amarelos: Dedé, Fernando, Fabrício Carvalho, Alan (VOL); Santiago, Têti (BOA)Cartão vermelho: Bruno Moreno (BOA)

Gol: Alan (VOL), aos 29m/1ºT e Têti (BOA), aos 44m/2ºT


Volta Redonda: Edinho; Julio Cezar, Junior Baiano, Dedé e Vanderson Gomes; Bruno Barra, Fabrício Carvalho, Fernando e Alan (Zambi, intervalo); Laércio (Thiago Costa, intervalo) e Fernandão (Felipe Oliveira, aos 23m/2ºT).Técnico: Ailton Ferraz.


Boavista: Vinícius; Rogério Rios, Pessanha, Santiago e Hamilton; Thiaguinho, Bruno Moreno, Têti e Leandro Cruz (Cocito, aos 13m/2ºT); Tony (Romarinho, aos 28m/2ºT) e Roberto Santos (Felipe Adão, aos 13m/2ºT).Técnico: Júlio Marinho.